Lisboa – divertida e deliciosa

Quando planejei a viagem para Lisboa ouvia muitos relatos do quão surpreendente era a cidade e o país como um todo. E sinceramente, Lisboa ou Portugal não estavam na minha wish list

Então, fomos um pouco sem expectativas e posso falar que ficamos impressionados com a beleza da cidade, a simpatia das pessoas, o acolhimento dos lugares, com a comida, com os vinhos, com a noite divertida.

Portugal com certeza é um destino que vamos voltar.

1°Dia

No primeiro dia caminhe pela beira do Rio Tejo até a Praça do Comércio, chegando por lá passe pelo Arco Triunfal da Rua Augusta e suba a famosa Rua Augusta. Subindo você vai encontrar a Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau e por hipótese alguma deixe de provar o bolinho de bacalhau recheado com queijo da serra da estrela, é uma delícia imperdível.

Depois dessa parada gastronômica continue aproveitando a subida e em uma das travessas você vai encontrar o Elevador Santa Justa – é uma espécie de elevador Lacerda, mas bem menor – você também pode subir a pé se quiser. Na parte alta você vai ver o Convento do Carmo.

O Convento do Carmo é uma igreja antiga que hoje está em ruínas – você pode entrar para conhecer, eu não entrei porque depois de Roma descobri que não gosto muito de ruínas.

Mas um tesouro maravilhoso do Convento que recomendamos é bar Topo Chiado! Vá por trás do Convento, o bar fica aos fundos você vai encontrar um local com drinks muito bons e uma vista linda do Elevador Santa Ajuda, Castelo de São Jorge e do centro de Lisboa – Falo mais do bar no post sobre bares e restaurantes

A próxima parada é a Museu/Igreja São Roque, saindo da igreja pegue o elétrico 28 (preste atenção no sentido) e conheça o Miradouro da Graça que o mais alto miradouro de Lisboa, de lá você tem uma vista linda da cidade. Prepare a subida para quando descer do elétrico, mas lembre-se a vista lá de cima vale o preço da subida.

Saindo do Miradouro vá direto para o Castelo de São Jorge, é um castelo com um jardim bem grande e partes museológicas para entender a história de Lisboa. Dentro do Castelo você encontra restaurantes e lojinhas de souvenirs – bem na pegada turista.

Mas se quiser comer eu indico descer pelo bairro Alfama, que é uma graça e o primeiro de Portugal. Pode parar em qualquer restaurante que dificilmente você vai errar e se delicie com comidinhas portuguesas e um show de Fado Português, se quiser esticar o fim de tarde.

2° Dia

No segundo dia vá conhecer o bairro de Belém – Belém já foi uma cidade próxima à Lisboa, mas hoje é um bairro apenas um pouco mais distante do centro.

Fomos de um ônibus tipo BRT que segue por toda orla, pegamos no ponto mais próximo do Mercado da Ribeira e descemos quase em frente ao Mosteiro dos Jerônimos – a dica é: chegue cedo para enfrentar menos fila.

Vale super conhecer o Mosteiro que é uma das 7 maravilhas de Portugal – É uma construção linda que você não vai se arrepender, o complexo possui uma igreja, o pátio (que é a cereja do bolo dessa visita) e espaços expositivos que contam a história do Mosteiro e do São Jerônimo.

Ao fim dessa visita faça uma parada estratégica no Pastel de Belém para provar os famosos e únicos pastéis de Belém

DICA: você vai chegar e ver uma fila enorme pelo lado de fora para comprar os pastéis de Belém, mas não se intimide, entre na pastelaria e peça uma mesa. Por incrível que pareça é muito mais rápido comer sentado do que pedir para levar e na minha opinião, mais confortável.

No fim me diga se você gostou mais do Pastel de Belém ou do pastel de nata da Manteigaria 🙂 – Os dois são super antigos e com receitas tradicionais.

Após se deliciar, atravesse a rua para conhecer o monumento Padrão dos Descobrimentos, que foi construído em homenagem aos descobridores portugueses do período das grandes navegações.

Na mesma calçada você continua e segue para conhecer a Torre de Belém – nesse momento você vai estar se perguntando vale ou não a pena entrar na Torre? Nós entramos, mas a verdade é que não tem nada muito especial lá dentro. A coisa mais especial é o sistema de organização para subir as escadas que são super íngremes e estreitas. Mas se você gosta de construções medievais e se estiver disposto a subir escadas, vale a pena entrar.

Ao fim dessa visita você pode conhecer o Centro Cultural Belém.

Mas a verdade é que você faz todo esse passeio em uma manhã e então você tem duas opções: Voltar para o centro de Lisboa e comer no Mercado da Ribeira (Time Out Market) ou se estiver um dia bonito pegar o trem e ir para Cascais!!

Nós escolhemos a segunda opção…

Terminamos de conhecer a torre e fomos para a estação mais próxima, lá mesmo você compra o ticket e segue para Cascais – que é uma balneário praiano muito fofo que fica à 30 minutinhos do bairro de Belém.

Chegando lá, você pode comer peixes e mariscos em bons restaurantes, passear na orla, conhecer a boca do inferno e curtir um fim de tarde lindo na beira mar!

Voltamos depois do pôr do sol no mesmo trem e descemos no centro de Lisboa, na estação Chiado.

3° Dia

No terceiro dia você pode fazer um roteiro por igrejas, para quem não sabe Portugal é um país extremamente religioso e as igrejas, assim como no Brasil, representam parte da história e da construção da cidade.

Suba pelo Beco da Bica – pelo bonde ou a pé, e faça sua primeira parada na Praça Luís de Camões lá você pode comer o pastel de nata na tradicionalíssima Manteigaria. Essa região é boa para comprar souvenirs de viagem.

De lá, siga para o Café a Brasileira que é super tradicional e bem ao lado está a famosa estátua do poeta português Fernando Pessoa. Siga para conhecer a Igreja de Santo Antônio, que foi onde nasceu o Santo Antônio e a localização dessa igreja fica na entrada da antiga Lisboa medieval, super interessante e é uma visita bem rapidinha. Para quem se interessar, a igreja realmente funciona e possui horário de missa.

Siga para a Igreja da Sé de Lisboa, considerada a igreja mais importante da cidade por abrigar o Patriarcado de Lisboa e por ter sido construída após a retomada da cidade dos Mouros – dizem que ela foi construída em cima de uma Mesquita exatamente para representar a conquista. 

Pegue o trem 28E e vá até a Igreja de São Vicente de Fora, que é o padroeiro de Lisboa, a igreja também é um Mosteiro e tem um museu explicando sobre a vida do santo, sobre a arquitetura e a construção do prédio e de quebra tem uma vista linda linda do Rio Tejo.

Lá pertinho está o Panteão Nacional, que fica na Igreja de Santa Engrácia e foi construído para homenagear todos os cidadãos portugueses que de alguma forma contribuíram para a construção do país, seja na arte, cultura, literatura, exército, serviço público e outrosÉ um monumento muito lindo e fica pertinho restaurante Bica do Sapata que super indicamos.

Clique aqui, para saber mais sobre restaurantes e bares de Lisboa

Se você fizer isso bem rapidinho tem duas opções: Ir ao Oceanário de Lisboa, nós não fomos mas todos recomendam muito pela oportunidade de ver a diversidade de espécies que estão no espaço.

Ou ir no supermercado Pingo Doce que fica bem pertinho do restaurante e fazer algumas comprinhas de vinho e queijos que é bem mais barato que no centro da cidade – escolhemos a segunda opção.

Gostou do post? Manda para um amigo! Gostaria de compartilhar uma dica extra de Lisboa? Conta pra gente nos comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s